Dissertação Juliana Flávia Ferreira E Silva Paranaíba

AUTORA: Juliana Flávia Ferreira E Silva Paranaíba

TÍTULO: Morfologia do tubo digestório da preguiçareal (Choloepus didactylus (linnaeus, 1758): pilosa, megalonychidae)

ORIENTADORA: Profa. Dra. Mônica Rodrigues Ferreira Machado

 

DATA DE DEFESA: 25/02/2021

 

Resumo

 

Dietas variadas podem contribuir para especializações nos órgãos digestórios, sendo indispensável conhecer sua anatomia para compreender hábitos alimentares, diagnóstico e tratamento de enfermidades, manutenção em cativeiro e reintrodução, relações filogenéticas, dentre outros. As espécies do clado Xenarthra são bons exemplos de animais com variados hábitos alimentares. Constituída por tatus, tamanduás e bichos-preguiça, trata-se de um grupo com anatomia singular. Assim, objetivou-se compilar os dados existentes acerca da morfologia do tubo digestório de Xenarthra e descrever a anatomia desses órgãos em Choloepus didactylus. Foi realizada uma revisão sistemática baseada em artigos originais de língua portuguesa e inglesa, que tratavam da anatomia do sistema digestório de espécies de Xenarthra. A morfologia do tubo digestório de C. didactylus, foi descrita a partir da dissecação de quatro espécimes. Aplicados os critérios de inclusão e exclusão, onze estudos fizeram parte da revisão sistemática, abordando cinco espécies. O esôfago de Tamandua tetradactyla e Bradypus variegatus apresenta morfologia macroscópica similar com algumas diferenciações histológicas. O estômago de T. tetradactyla é unicavitário enquanto B. variegatus e B. torquatus apresentam estômago pluricavitário. A descrição dos intestinos basicamente apresenta diferenciações quanto à topografia, divisões das alças e diferenciações histológicas. O tubo digestório de C. didactylus é similar ao descrito para outros Xenarthra. As particularidades remetem às características de herbívoros ruminantes, mesmo não o sendo. O estômago é similar ao de outras espécies de bichos-preguiça, apesar de diferenças terem sido relatadas. Destacamos diferenças na nomenclatura das câmaras estomacais. Muitas adaptações macro e microscópicas apresentam relação ao hábito alimentar. Baseado na revisão, a escassez de estudos morfológicos completos sobre sistema digestório de Xenarthra é evidente, o que pode comprometer diretamente aspectos aplicados a essas espécies e diversas áreas de conhecimento, bem como a compreensão de suas características alimentares. A partir da análise morfológica, destacamos importantes especializações macro e microscópicas no estômago, enquanto os demais segmentos seguem o padrão esperado.

Palavras-chave: anatomia comparativa, animais silvestres, estômago, histologia, Xenarthra

Related Files Size Archive Fingerprint
Dissertação Juliana Flávia Ferreira E Silva Paranaíba 3504 Kb aa4e0156ce5dc0cb06202c2bb8ed877d