Dissertação Rafaela Assis Oliveira

AUTORA: Rafaela Assis Oliveira

TÍTULO: Variação temporal das taxas de vacinação contra a brucelose bovina no sudoeste goiano

ORIENTADORA: Profa. Dra. Raphaella Barbosa Meirelles Bartoli e Co-orientadora Profa. Dra. Carolina Alvarenga Cruz

DATA DE DEFESA: 25/02/2021

 

Resumo

 

A brucelose bovina é uma enfermidade infecciosa de evolução crônica, que pode acometer diversas espécies de animais domésticos, além de apresentar caráter zoonótico. É causada pela bactéria Brucella abortus que é a principal espécie de importância para bovinos e bubalinos. A transmissão ocorre, principalmente, pela ingestão de água e alimentos contaminados com o agente, e por meio do contato com restos placentários e fetos abortados de outros animais, culminando em casos de aborto. Inúmeros são os prejuízos relacionados a essa doença. Dentre os principais, observa-se o gasto com reposição de animais, devido ao abate sanitário obrigatório dos positivos, além da redução da produção leiteira e ganho de peso. Em 2001, o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) foi publicado com o intuito de reduzir o número de casos de brucelose. Dentre as medidas estabelecidas pelo programa, destacam-se a obrigatoriedade de vacinação das fêmeas, a padronização das provas diagnósticas a serem realizadas, sacrifício dos bovinos e bubalinos reagentes aos testes de brucelose e a fiscalização das propriedades certificadas. A principal medida adotada pelo PNCEBT é a vacinação, que visa baixar a prevalência da doença até níveis que permitam avançar para a fase de erradicação.

Palavras-chave: Aborto, Erradicação, Imunização, Indicador, Prevalência.

Related Files Size Archive Fingerprint
Dissertação Rafaela Assis Oliveira 862 Kb fd3a3827289490fa543085e6bbacf0d8