Dissertação Patrícia Matias Carvalho e Silva

AUTORA: Patrícia Matias Carvalho e Silva

TÍTULO: Avaliação dos efeitos do óleo de pequi na próstata Masculina e feminina de gerbilos senis expostos ao Etinilestradiol durante o período pré-natal

ORIENTADORA: Profª Drª Ana Paula da Silva Perez

 

DATA DE DEFESA: 26/05/2021

 

Resumo

 

A próstata é a maior glândula acessória do sistema reprodutor masculino, localizada inferior à bexiga e apresenta tecido glandular túbulo alveolares. Essa glândula desempenha importante papel no processo reprodutivo, porém, não é exclusiva do sexo masculino. A próstata feminina, conhecida também como glândula de Skene, pode ser encontrada em roedores, como o gerbilo da Mongólia (Meriones unguiculatus) e humanos. Os distúrbios da glândula prostática podem acometer tanto o sexo masculino quanto o feminino, podendo levar ao desenvolvimento de neoplasias. Estudos com gerbilos mostram que a exposição ao etinilestradiol (EE2), importante componente do contraceptivo oral, durante o período pré-natal promove lesões na glândula prostática masculina e feminina, favorecendo o surgimento de neoplasias intraepiteliais prostáticas nas fases adulta e senil. Em contrapartida, o pequi um fruto do cerrado brasileiro que possui várias propriedades fitoterápicas vem sendo estudado como forma de prevenção de várias doenças crônicas associadas a idade. Sendo assim, o objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos da exposição ao óleo de pequi sobre a próstata masculina e feminina de gerbilos senis tanto em condições fisiológicas normais, quanto sob a exposição ao etinilestradiol durante o período pré-natal. Para a realização do experimento os animais foram divididos em 05 grupos. No grupo EE, as fêmeas grávidas receberam por gavagem 15μg/kg/dia de 17α-etinilestradiol (EE2) diluído em óleo mineral do 18º ao 22º dia de gestação. No grupo Ve, as fêmeas grávidas receberam por gavagem no mesmo período de gestação anterior, apenas 1ml/dia do óleo mineral. Grupo EE/Pe, as fêmeas grávidas receberam também por gavagem 300mg/Kg/dia de óleo de pequi do 18º até a data do  nascimento da prole. Grupo Pe, as fêmeas grávidas receberam por gavagem 1 ml/dia do óleo do pequi, no mesmo período do grupo anterior. No grupo controle, as fêmeas não foram tratadas. Para a análise dos dados, os filhotes machos e fêmeas dos grupos foram eutanasiados quando completaram 12 meses de vida. Em seguida, os animais foram pesados, assim como o complexo prostático, próstata dorsal, dorsolateral (D/DL) e ventral dos machos e, a próstata feminina. A próstata ventral e a feminina foram submetidas ao processamento histológico. A partir dos resultados observou-se que o peso corpóreo dos gerbilos machos senis do grupo Pe foi significativamente menor, quando comparado ao grupo EE/Ve. O peso do complexo prostático dos machos do grupo Pe foi significativamente menor em comparação ao grupo EE. O peso da próstata D/DL foi maior quando comparado aos grupos EE/Pe e EE. O peso da próstata feminina mostrou-se maior no grupo Pe, comparado ao grupo EE. A glândula prostática das fêmeas e a próstata ventral dos machos dos gerbilos senis expostos ao EE2 durante o período pré-natal desenvolveram neoplasias intraepiteliais prostáticas. A altura epitelial diminuiu e a espessura da camada muscular da próstata aumentou nos grupos EE/Pe e Pe quando comparados aos grupos controle e EE. No tecido glandular dos machos do grupo EE, observou-se também a presença de hiperplasia prostática benigna.  Além da presença de infiltrado infamatório com bastantes células de defesas. As análises biométricas mostraram que a exposição precoce ao óleo de pequi atua de formas diferentes nas próstatas de ambos os sexos, durante o envelhecimento. A diminuição da altura epitelial pode ser um dos efeitos do óleo de pequi em amenizar a ação de hipercelularidade promovida pelo estrógeno sintético. Entretanto, outros estudos devem ser realizados para elucidar a ação do óleo desse fruto do cerrado.

Palavras chaves: envelhecimento, etinilestradiol, pequi, próstata.

Related Files Size Archive Fingerprint
Dissertação Patrícia Matias Carvalho e Silva 2002 Kb ba493a555a49c1b5f1728495215e289f