PAOLA SANTOS DA MATA

AUTOR:  PAOLA SANTOS DA MATA
TÍTULO: 
VARIAÇÃO GEOGRÁFICA CRANIOMÉTRICA EM POPULAÇÕES DE Hylaeamys megacephalus (G. FISHER, 1814)

ORIENTADOR:  Prof. Dr. FABIANO CAMPOS LIMA
DATA DE DEFESA:
 11/03/2019

 

Resumo


Com grande diversidade genética e distribuição geográfica, Hylaeamys megacephalus (G. Fisher, 1814) ocorre tanto na Amazônia quanto no Cerrado. Visto seu aspecto generalista, esta espécie tolera diversos hábitos alimentares e habitats, ocorrendo em áreas inundadas ou não, sendo predominantemente terrestre, permitindo maior fluxo de genes entre as populações, mesmo em longas distâncias. Apresenta ampla distribuição, e carece de estudos que busquem um melhor entendimento sobre as variações morfológicas resultantes das diferenças impostas pelo meio ao longo de sua distribuição. O estudo teve como objetivo, analisar as diferenças entre as populações de H. megacephalus, com base na craniometria investigando se o ambiente interfere na morfologia. Analisamos um total de 142 espécimes oriundos de coleções cientificas de mamíferos, do Museu Nacional - Universidade Federal do Rio de Janeiro (MN), Laboratório de Biologia e Parasitologia de Mamíferos Reservatórios Silvestres, Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ (LBCE) e Laboratório de Biodiversidade, Universidade Federal de Goiás – Regional Jataí, nos quais foram tomadas 20 medidas craniométricas. A craniometria foi explorada nas análises estatísticas de agrupamento de pares não ponderados com médias aritméticas (UPGMA), variação canônica e análise dos Componentes Principais (PCA). Os resultados encontrados, nos levaram a concluir a existência de três grupos craniométricos da espécie de H. megacephalus com tendência a se diferenciarem, por influências geográficas.

Related Files Size Archive Fingerprint
DISSERTAÇÃO DE PAOLA SANTOS DA MATA 1575 Kb ee9b29e8ed521545c943f48f63a2d3ca