SARAH CARVALHO OLIVEIRA LIMA DORO

AUTOR:  SARAH CARVALHO OLIVEIRA LIMA DORO
TÍTULO: 
AVALIAÇÃO CLÍNICAS E HEMATOLÓGICAS EM CÃES PORTADORES DE ALTERAÇÕES MIOCLÔNICAS DECORRENTES DA CINOMOSE CANINA SUPLEMENTADOS COM VITAMINA D

ORIENTADORA: Profa. Dra. ANDREIA VITOR COUTO DO AMARAL
DATA DE DEFESA:
 30/04/2019

 

Resumo

Em cães, a síntese de vitamina D na pele é considerada ineficiente, fazendo da suplementação dietética a principal fonte desta vitamina para esses animais. Em humanos, há valores estabelecidos para níveis de deficiência, insuficiência e suficiência de 25-hidroxivitamina D (25(OH)D), porém, em cães as concentrações séricas desses valores não são bem estabelecidas. O presente estudo teve como objetivos avaliar os níveis séricos de 25(OH)D em cães portadores de mioclonia como sequela da cinomose, avaliar a resposta aos níveis de vitamina D perante suplementação oral, avaliar os níveis de pTH, cálcio, fosforo, alanina aminotransferase (ALT), aspartato aminotransferase (AST), hemograma, leucograma e realizar observações clínicas das mioclonias. Foram coletadas amostras de sangue venoso de nove cães portadores de mioclonias em decorrência da cinomose, entretanto sem quaisquer outras alterações clínica ou laboratorial, de raças variadas e mesma faixa etária (1-8 anos). Exames laboratoriais de triagem foram realizados para atestar a saúde dos animais em um período de 30 dias, onde as coletas foram divididas em três períodos dia 0, 15 e 30. Após o início do tratamento, os animais passaram por avaliações físicas e laboratoriais a cada 15 dias, durante 90 dias, completando um total de 120 dias. A dose utilizada para suplementação oral de vitamina D3 foi de 1000 UI/kg administrada todos os dias uma vez ao dia durante todo o período experimental. Para a avaliação clínica foram avaliados os parâmetros de distribuição anatômica, ritmo e velocidade e distribuição no tempo. Os resultados laboratoriais foram submetidos a análise de variância e quando significativos (P<0,05) foram submetidos a análise de regressão, para análise dos resultados clínicos foi utilizada estatística descritiva. Houve diferença significativa nas concentrações sanguíneas de 25(OH)D, PTH, cálcio e fósforo. Mas não houve efeito significativo da vitamina D sob os demais parâmetros avaliados. Podemos concluir que a dose utilizada de vitamina D3, foi suficiente para aumentar os níveis séricos de 25(OH)D no sangue, a níveis de suficiência, tendo influência sob os níveis ne PTH, fosforo e cálcio, sem alterar os demais parâmetros hematológicos e clínicos avaliados

Related Files Size Archive Fingerprint
DISSERTAÇÃO DE SARA CARVALHO OLIVEIRA LIMA DORO 1280 Kb 2146300d489151d2b828b6bb86a2de4e