MARCELO COSTA RODRIGUES

AUTOR: MARCELO COSTA RODRIGUES
TÍTULO: ADIÇÃO DE SUCEDÂNEO DE COLOSTRO EM BEZERRAS APÓS 24 HORAS DO NASCIMENTO

ORIENTADOR: Prof. Dr. EDGAR ALAIN COLLAO SAENZ
DATA DE DEFESA:
 11/12/2019

 

Resumo

Com o objetivo de avaliar o desempenho e a saúde de bezerras suplementadas com sucedâneo de colostro (SC) em pó, sessenta e seis bezerras holandesas de 1 dia de idade receberam 4 L de colostro em até 4 horas após o nascimento (peso médio inicial 39,5 kg) e mais 2 L de colostro após 6 horas. As bezerras foram divididas em 2 grupos (n = 33), as bezerras do grupo controle receberam 6 L de leite em três refeições com 18% de sólidos e, as do grupo tratamento receberam 60 g (20/20/20 g) de SC em pó dissolvidos nos 6 L de leite com 18% de sólidos, do 2o ao 6o dia. A partir do 7o dia, todas as bezerras receberam a mesma quantidade de leite e de ração iniciadora ad libitum. Após 30 dias, as bezerras receberam 4 L de leite (18% de sólidos) duas vezes ao dia até o desmame aos 60 dias. As bezerras foram avaliadas diariamente quanto a sinais de doença (diarreia e pneumonia) e pesadas aos 30 e 60 dias. Não houve interação entre o peso dos animais e o dia da pesagem. A ocorrência de diarreia não diferiu estatisticamente entre os grupos (P = 0,15). Independente do período, as bezerras suplementadas com sucedâneo de colostro apresentaram maior peso (75,9 contra 78,6 kg de PV, P = 0,02) e ganharam 0,07 kg/d a mais do que o grupo controle (0,78 contra 0,85 kg/d, P = 0,01) até o desmame. Bezerras suplementadas com sucedâneo de colostro após 24 horas por 5 dias apresentaram melhor desempenho até o desmame.

Related Files Size Archive Fingerprint
DISSERTAÇÃO DE MARCELO COSTA RODRIGUES 2065 Kb 36aa08a7ddbf85a3cf1f0da48b3fbf7b